COMO FUNCIONA O RETROVISOR COM TILT-DOWN?

Equipamento pode evitar estragos nas rodas na hora de fazer a baliza. O carro obrigatoriamente precisa ter retrovisores elétricos para receber o recurso, mas seu funcionamento pode variar.

Esse sistema abaixa o espelho do lado direito assim que o motorista engata a ré. Ele serve para que o condutor enxergue o meio-fio em balizas e evite que a roda seja ralada durante a manobra. O carro obrigatoriamente precisa ter retrovisores elétricos para receber o recurso, mas seu funcionamento pode variar.

Nos modelos mais simples, o espelho simplesmente abaixa em alguns graus, mirando o meio-fio. Mas uma versão mais avançada possibilita ao motorista memorizar a posição do rebatimento de forma simples: ao engatar a ré com o sistema acionado, o espelho é ajustado para que possa ver corretamente a roda e o meio-fio, e essa posição será repetida nas próximas vezes em que for manobrar. Nos carros mais caros o tilt-down também pode ser habilitado no lado do motorista, para manobras em ruas de mão única.

O avanço da integração de múltiplos sistemas do carro em uma só central também deu mais versatilidade ao tilt-down. Ele pode, por exemplo, desligar sozinho se a manobra em ré ultrapassar uma determinada velocidade, retomando a visão lateral quando o motorista precisar dar meia-volta em alguma via. E veículos que oferecem espelhos eletrocrômicos desativam esse escurecimento quando a ré é engatada para refletir melhor eventuais obstáculos.

As telas do Audi e-tron se localizam abaixo de onde ficam os retrovisores convencionais e exigem certo aprendizado  (Foto: André Schaun)

Esse recurso também acompanhou a última evolução dos retrovisores, que agora podem ser substituídos por câmeras. No Audi e-tron, por exemplo, a tela amplia a parte inferior da imagem, simulando o tilt-down e aumentando a visão do meio fio.

VEJA: HONDA TROCA ESPELHOS RETROVISORES POR CÂMERAS EM SEU NOVO ELÉTRICO

No novo elétrico da Honda, câmeras fazem o lugar de retrovisor e imagens gravadas aparecem em tela do lado do painel do veículo (Foto: Reprodução/Honda)

O novo elétrico da Honda está previsto para o começo de 2020 e a marca acaba de anunciar que substituiu os tradicionais espelhos retrovisores por câmeras. A inovação já estava prevista no protótipo do veículo e agora foi confirmada.

As câmeras ficam do lado externo do veículo, no mesmo local dos retrovisores, mas ocupando menos espaço — o que, de acordo com a empresa, diminui o arrasto aerodinâmico do carro e, também interessante, o ruído de passagem do ar.

As telas que transmitem as imagens captadas pela câmera ficam nos extremos direito e esquerdo do painel de direção. A Honda acredita que as câmeras reduzem as deformações das imagens em 90% quando comparadas aos espelhos retrovisores e também aumentam o campo de visão do motorista. O sistema oferece dois modos de exibição: o normal reduz os pontos cegos em 10% e a opção ampla, 50%.

Honda Urban EV (Foto: Automedia)

Os compartimentos em que as câmeras estão foram projetados para evitar gotas de água na lente e o acúmulo de água, evitando dificuldades em dias de chuva. À noite, ou em outras situações em que a iluminação é prejudicada, os níveis de brilho da tela são automaticamente ajustados.

 Assista o vídeo em que a Honda apresenta a novidade:

Fonte: Revista Auto Esporte

... Veja ofertas de Veículos Seminovos e Usados