COMO SABER SE O AMORTECEDOR ESTÁ RUIM

Confira quais são os sinais que mostram que os componentes da suspensão já precisam ser trocados

Os amortecedores são importantes para o conforto e segurança do carro. Esse componente da suspensão ajuda a filtrar as imperfeições da pista, o que evita que a cabine fique sacolejando ao passar por cada buraco, valeta ou quebra-mola. Mas o amortecedor também contribui para a boa estabilidade do veículo.

Então, é fundamental saber quando o componente já está nas últimas e precisa ser trocado. Mas como saber se o amortecedor está ruim? E também se as outras peças da suspensão precisam ser trocadas? Reunimos aqui alguns sinais de que está na hora de verificar o conjunto.

Comportamento do carro

O primeiro sinal de que o amortecedor ou outros componentes da suspensão estão comprometidos vem do próprio comportamento do veículo. Carro que oscila muito e em que os ocupantes sentem pequenos solavancos ao passar em lombadas, valetas ou mesmo buracos maiores, pode ser indício de amortecedor gasto.

Vale fazer também aquele velho e conhecido teste na sua garagem. Com o carro parado e desligado, pressione a carroceria para baixo na altura das rodas – na frente e atrás. Observe se, quando você soltar o carro, ele vai oscilar para cima e para baixo mais de uma vez.

Fim de curso

Se o carro der aquelas batidas secas de fim de curso no mais inocente dos buracos ou mesmo em lombadas, verifique imediatamente a suspensão. É sinal de que o amortecedor está nas últimas e de que outros componentes do conjunto também precisam ser trocados.

Pneus

Observe se os pneus estão com desgaste irregular e acentuado. A suspensão ruim sobrecarrega as borrachas e diminui o poder de aderência do equipamento com o asfalto. Mas é também importante manter o alinhamento da direção e o balanceamento das rodas em dia – verifique no Manual do Proprietário a periodicidade informada pelo fabricante do carro.

Estabilidade

Preste atenção no comportamento do automóvel. O veículo parece que vai sair de frente e jogar a traseira em qualquer curva? Você tem de esterçar mais o volante do que o normal para corrigir a trajetória? Pode ser que o amortecedor ou algum item da suspensão não esteja em perfeito estado.

Barulhos

Ruídos metálicos vindos da suspensão ao passar por trechos de paralelepípedos ou pequenos buracos e imperfeições na pista geralmente não são oriundos do amortecedor, mas sim das outras peças da suspensão. Buchas desgastadas – elas fixam a barra estabilizadora -, bandejas amassadas, coxins quebrados e terminais e pivôs com folgas podem ser as razões dos barulhos estranhos.

Vazamento

Se tiver óleo dentro do amortecedor, corra para a oficina. O fluido que deveria estar comprimindo dentro da peça está vazando, e vai fazer com que o equipamento perca sua função primordial: o de amortecedor as oscilações do carro.

Baixou?

O carro mais baixo do que o normal pode indicar problemas nas molas. Essas peças geralmente não fazem barulho e o principal “sintoma” de desgaste se dá na altura do automóvel. Se conseguir subir o carro em um elevador, observe também se a mola apresenta pintura desgastada, ferrugem, trincas ou anéis dos elos muito próximos uns dos outros.

Revisão constante

Faça uma vistoria na suspensão conforme o que o Manual do Proprietário do seu veículo recomenda.  No entanto, se você faz uso severo do veículo, roda bastante durante o dia e costuma trafegar em ruas muito esburacadas ou sem pavimentação, vale procurar a oficina a cada 10 mil km. Mas vá em lojas de confiança e desconfie de diagnósticos que condenem toda a suspensão.

Fonte: Webmotors

... Veja ofertas de Veículos Seminovos e Usados