VEJA COMO RETIRAR A BLINDAGEM DE UM CARRO

Apesar de ser possível, processo de retirar a blindagem custa caro e ainda pode comprometer todo o veículo

A blindagem automotiva é um dos segmentos que nunca parou de crescer no Brasil. Mas, recentemente, um caso curioso marcou a redação de nossa equipe. Um colega havia comprado um Fiat 500 blindado e queria justamente retirar a blindagem. A redação ficou surpresa (primeiro por ser um 500 blindado; segundo pelo fato de esse colega querer fazer a modificação). Como funciona?

Consultamos algumas lojas especializadas no processo de blindagem (e também no que chamamos de “desblindagem”, embora a prática seja incomum) para responder a essa pergunta.

Como funciona

O processo de desblindagem não é nada simples, mas tem se tornado – de certa forma – mais frequente nos últimos anos. Especialmente devido à quantidade de clientes de seminovos e usados blindados que procuram as empresas para fazer a retirada, conforme explicaram duas das três lojas consultadas pela equipe do WM1.

Desblindar um carro é complicado porque é preciso desfazer soldas e reforços que o carro recebeu no processo de blindagem. Não só na carroceria e nos vidros, mas também nos sistemas de suspensão e em “partes móveis” (como portas, rodas e pneus, capô e tampa do porta-malas), o que custa caro.

“Não se deve fazer isso porque você acaba com o carro e gasta uma fortuna. É melhor comprar um novo”, diz Marco Colosio, mestre de materiais da SAE Brasil (Sociedade de Engenheiros da Mobilidade).

“Tudo precisa ser adaptado e reconstruído no processo de blindagem. Alargamos portas, painel, juntas e área dos vidros, por exemplo, para aplicar os materiais blindados. Desfazer esse procedimento é tão trabalhoso quanto reconstruir um carro do zero. Por isso, pode sair até mais caro do que construir”, garantiu um dos especialistas de montagem durante o contato com a reportagem.

Carro sendo blindado

Compre peças originais

Além de pagar caro pela desblindagem, quem quiser remover o sistema de proteção ainda vai precisar comprar peças originais do modelo para que a instalação seja (re)feita.

Isso significa que antes de levar seu seminovo blindado para uma das lojas você precisa passar na concessionária para comprar peças específicas, como painéis de portas (e, às vezes, a porta inteira), pneus, vidros originais e possivelmente até pedaços da lataria do automóvel.

“Um processo de blindagem não foi feito para ser desfeito. Avise seu colega do Fiat 500 que podemos analisar o carro dele e até oferecer uma garantia se ele quiser fazer a manutenção com a gente, mas que ele vai gastar mais que o valor que pagou pelo veículo para fazer a desblindagem”, finalizou um dos atendentes da Steel Blindagem consultados pela equipe da Webmotors.

Fonte: Webmotors

... Veja ofertas de Veículos Seminovos e Usados